quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

COPA DO BRASIL

Déjà vu: 5 fatos que fazem a Copa do Brasil lembrar final do Paulista

Triunfo do Santos sobre o Palmeiras, no jogo de ida da decisão da Copa do Brasil, foi bem parecido com a vitória do Palmeiras sobre o Santos, na primeira final estadual

Por São Paulo
Santos x Palmeiras mudança árbitro (Foto: Marcos Ribolli)No jogo de ida da Copa do Brasil, Santos levou a melhor (Foto: Marcos Ribolli)
Assim que o árbitro apitou pela última vez na primeira final do Campeonato Paulista, entre Palmeiras e Santos, dia 26 de abril, na arena do Verdão, os donos da casa não gritavam mais alto do que os visitantes. Uma penalidade desperdiçada por Dudu manteve o Peixe no páreo - a vitória alviverde por 1 a 0 seria insuficiente (na Vila Belmiro, o time santista fez 2 a 1 no tempo normal, 4 a 2 nos pênaltis, e ficou com o titulo).
Aconteceu o mesmo depois da primeira final da Copa do Brasil, na semana passada. Na Vila Belmiro, mesmo após vitória santista por 1 a 0, os torcedores do Palmeiras demonstravam maior empolgação. Afinal, o Peixe perdeu o segundo gol de forma incrível, com Nilson, já nos acréscimos, além de ter desperdiçado uma penalidade no primeiro tempo. Como será o desfecho dessa história? Será que o 1 a 0 a favor do Alvinegro também será pouco?
Há outros fatos que fazem as duas finais se parecerem. Nesta quarta-feira, às 22h, na arena do Verdão, o time da casa se apega às coincidências para ter um final feliz. Os visitantes, por sua vez, tentam provar que cada jogo, cada final, tem uma história diferente. A cobertura em Tempo Real do GloboEsporte.com começa às 18h. A partir das 20h, programa especial para esquentar a decisão. 
Confira as coincidências:
01
PÊNALTI! NA TRAVE...


Na primeira final do Paulista, o Palmeiras teve um pênalti marcado a seu favor. E o desperdiçou, em cobrança de Dudu que acertou o travessão. No jogo de ida da Copa do Brasil, o Santos teve um pênalti. E Gabriel errou, chutando a bola na trave esquerda.
02
EXPULSÃO

O Palmeiras terminou a primeira final da Copa do Brasil com um jogador a menos: o lateral-direito Lucas foi expulso ao chutar a bola em um adversário. No jogo de ida do Paulista, o santista Paulo Ricardo recebeu o cartão vermelho, justamente pelo pênalti cometido (e perdido por Dudu).
03
SUPERIORIDADE


Nas duas ocasiões, os mandantes foram superiores. No primeiro jogo da final do Paulistão, o Palmeiras teve 53% de posse de bola e quatro boas chances de gol contra uma do rival. No jogo de ida da Copa do Brasil, na Vila, o Santos controlou a bola em 60% do tempo e criou sete boas oportunidades de marcar, contra uma do adversário.
04
PLACAR FINAL


Apesar das chances, o placar dos dois jogos foi apenas 1 a 0. O Palmeiras venceu a primeira final paulista com gol de Leandro Pereira, mas perdeu por 2 a 1 na volta. Nos pênaltis, 4 a 2 para o Peixe. Na Copa do Brasil, o time alvinegro largou na frente, também por 1 a 0, gol de Gabriel. Será que o Verdão repete o que fez o rival e vira em casa?
05
FESTA DA TORCIDA VISITANTE

Fim de jogo. Mesmo com a vitória, a torcida do time da casa não faz mais barulho do que os visitantes. Aos santistas, ficou o sentimento de que o time poderia ter matado a final logo na ida. Foi assim na arena, em abril, quando os palmeirenses deixaram o gramado lamentando o pênalti perdido por Dudu. No fim, a vitória por 1 a 0 na ida acabou sendo insuficiente.

0 comentários:

Postar um comentário